shutterstock_548276977

Comissão Europeia reconhece melhorias na economia, no emprego, e na estabilização do setor financeiro

A Comissão Europeia divulgou o relatório da 6.ª missão de vigilância pós-programa de ajustamento, realizada em julho passado.

A Comissão confirma que a dinâmica de crescimento económico recente, assente na aceleração das exportações e do investimento, supera as atuais projeções da Comissão, refere o Gabinete do Ministro das Finanças em nota.

Destaca também o forte ritmo de criação de emprego (3,2% no primeiro semestre de 2017, em termos homólogos), a redução da taxa de desemprego para 9,3% no segundo trimestre de 2017, e o crescimento da população ativa (0,8% no primeiro semestre de 2017, em termos homólogos).

Face ao relatório da 5.ª missão, publicado em março de 2017, a Comissão reviu em baixa a sua projeção para o défice de 2017. Da mesma forma que aconteceu em 2016, ao longo do corrente ano a Comissão tem vindo a atualizar a sua projeção, aproximando-a do défice previsto pelo Governo de 1,5%.

O esforço de reformas do Governo está em linha com a ênfase colocada pela Comissão Europeia, que salienta a evolução registada na estabilização do setor financeiro, setor descurado durante o Programa de Ajustamento.

Os avanços reconhecidos pela Comissão decorrem da estratégia de equilíbrio seguida pelo Governo, que alia o rigor na gestão das contas públicas com a recuperação da economia.
Esta estratégia é possível também graças à atuação decisiva na resposta aos constrangimentos estruturais do País, visando corrigir os desequilíbrios económicos e sociais e gerar um crescimento sustentável e inclusivo.

Fonte: Governo de Portugal